nunca mais rosas mancharão meu ventre
Domingo, 30 de Abril de 2006
Carícia

Acaricio o branco

cheiro a campo

                      Sorriso lunar

                    Claras envoltas

                 nas rimas intermitentes

deste fim de tarde sonante de prazeres e amores

por isso....

                invisto-me no arco-iris

                         que invento

nos segredos

nos odores

nos sabores

nas imagens

...

Acaricio o branco

cheiro a campo

 

Mar


Fotografia: Mar
tags:

publicado por Mar às 13:53
link do post | atirar rosas! | favorito

8 comentários:
De Carlos a 30 de Abril de 2006 às 18:23
Quero acordar nos teus braços e sentir o calor deles ao me envolver,

quero deitar-me no chão sendo tu meu tapete e me aqueceres,

quero abrir os olhos, olhos em redor e vislumbar, a tua presença,

quero despir-me da minha mágoa, encher-me de ilusão, deliciar-me com os teus desejos cobertos de paixão,

quero inundar-me de carícias tuas, num rio onde o seu leito jamais secará, pois é feito de amor,

quero viver da doçura dos teus lábios, porque jamais amargar-se-ão,

quero ouvir o timbre da tua voz,

quero rejeitar tudo... quero

amar-te agora e sempre.

quero viver para ti porque TE AMO!



De Mar a 30 de Abril de 2006 às 19:35
Lindo poema Carlos. Obrigado.Um beijo.


Comentar post

pesquisar
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Adeus

Primavera

Quando?

Faz-me o favor...

Amigos

hoje o amar...

hoje o mar...

Nocturno III

Nocturno II

Nocturno I

arquivos

Dezembro 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

tags

todas as tags

favoritos

Véspera

Carícia

Postal

Sossega

Final de mini-férias

Viagens

Daninha

links
blogs SAPO
subscrever feeds