nunca mais rosas mancharão meu ventre
Segunda-feira, 17 de Abril de 2006
Final de mini-férias

 

 

 

 

Sophia de Mello Breyner

 




Fotografia: Mar
tags:


Quinta-feira, 13 de Abril de 2006
Sossega

 

 

Vou, mas deixo o coração contigo. Concorda com a minha alma. Rejubila a vida inteira. Sossega. Traz uma luz. Ajuda a noite a cair. Diz-lhe que a deixo cair em cima de mim. Cai. Larga-te no meu peito. Apaga a luz. Ninguém precisa de mim. Desliza em mim. Dá-me a tua alma. Concorda comigo. Dorme comigo. Precisa de mim. Deixa-te. Larga-te. Abraça-me e, sobretudo, faz de conta que não me deixas partir. Sossega. Vou, mas deixo o coração contigo.

 

Mar


Fotografia: Maria Marques
tags:


A todos

os meu amigos, votos de

 

e mais uma flor do meu jardim.


Fotografia: Mar

publicado por Mar às 10:20
link do post | atirar rosas! | favorito

Quarta-feira, 12 de Abril de 2006
Muito, pouco, tudo ou nada...
apaixonada
apaixotudo
apaixoquase


Alice Ruiz

Fotografia: http://catedral.weblog.com.pt/

publicado por Mar às 15:28
link do post | atirar rosas! | favorito

Composição

 


Fotografia: Mar


Terça-feira, 11 de Abril de 2006
Vigília

...

Eu queria só amar o meu amor

o meu amor com olhos de quimera

...

eu queria amar amar o meu amor

com a fértil humildade das sementes

e assim amando iluminar a vida.

 

Em que alvorada rasgarei os olhos?

(Eu queria um manto verde onde dormisse

e um ventre largo onde abrigar meu sono)

 

Helder Macedo


Fotografia: Mar
tags:


Segunda-feira, 10 de Abril de 2006
Postal




Quem me dera estar aqui, neste jardim assim, neste recanto sem fim, rodeada de cheiros doces e acres. Apetecia-me estar na clareira onde estou, deitada no chão em que me deito, rodeada dos zumbidos e chilreios à minha volta. Com todos os zumbidos, chilreios, cheiros doces, cheiros acres, à minha volta: sem ti. Quem me dera conhecer-te como eles te conhecem. Estar sozinha. Aqui sozinha. Longe da minha casa. Longe de ti. Quem me dera ter mesmo chegado a este lugar para onde vim. Quem me dera saber escrever. Escrever-te um postal fazendo um esforço para me lembrar de ti. Talvez assim te esquecesse. Talvez assim. Quem me dera estar mesmo aqui. Ou aí nos teus braços tão bem vindos e tão quentes, de onde eu nunca, nunca saí.

 

Mar

 


Fotografia: Mar
tags:


Domingo, 9 de Abril de 2006
A Primavera




poema: Isa & Luis


Fotografia: Mar
tags:

publicado por Mar às 19:51
link do post | atirar rosas! | favorito

Sábado, 8 de Abril de 2006
O beijo


Congresso de gaivotas neste céu
Como uma tampa azul cobrindo o Tejo.
Querela de aves, pios, escarcéu.
Ainda palpitante voa um beijo.
Donde teria vindo! ( Não é meu ...)
De algum quarto perdido no desejo ?
De algum jovem amor que recebeu
Mandado de captura ou de despejo ? 

É uma ave estranha: colorida.
Vai batendo como a própria vida.
Um coração vermelho pelo ar.

E é a força sem fim de duas bocas,
De duas bocas que se juntam, loucas!
De inveja as gaivotas a gritar ...





Alexandre ONeil




(Obrigado pelo beijo)


Fotografia: autor desconhecido


Os amantes


Os amantes têm pressa. Vindimadores dos cachos de sangue sob a pele, alimentam-se da abundância pobre do amor e desse oiro desconhecido que não lhes cabe nas mãos. São aqueles cujo olhar faz abrir uma flor, que se oferecem para morrer antes do fim.

Joaquim Pessoa


Fotografia: autor desconhecido


pesquisar
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Adeus

Primavera

Quando?

Faz-me o favor...

Amigos

hoje o amar...

hoje o mar...

Nocturno III

Nocturno II

Nocturno I

arquivos

Dezembro 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

tags

todas as tags

favoritos

Véspera

Carícia

Postal

Sossega

Final de mini-férias

Viagens

Daninha

links
blogs SAPO
subscrever feeds