6 comentários:
De Juda a 20 de Abril de 2006 às 21:49
Olá... pois é!!! palavra pucha palavra, deixo um abraço...


De a 20 de Abril de 2006 às 22:03
" É justamente o entardecer adivinhando o sonho e o sono."
Adorei este florir de papoilas(tb são flores),enquanto nos encantas com palavras boas. Beijo


De Carlos a 21 de Abril de 2006 às 07:22
Me leva...por caminhos de amor e prazer
Se inflame na chama do meu corpo
Me sufoca
Me enrosca
De forma natural
se entregue
Me pega
Me laça
Me abraça
Vem me induzir aos seus anseios
e aos meus desejos tão loucos
que aos poucos vão nos consumindo
de tanto amor e prazer
Eu quero seu amor
Quero que você me tenha por inteiro
Quero seus beijos ardentes
tão doces... tão quentes...
e me embriagar no perfume do seu corpo
para que possamos viajar
nesse amor tão bonito.


De Maria Papoila a 21 de Abril de 2006 às 16:53
Mar que contente fiquei com a forma que deste ao poema que te deixei.! Se to enviei é porque to quiz deixar, sabia-o bem entregue... A Vida e a Poesia são afinal, um modo de as ler! Gostei muito. Beijo


De Maria Papoila a 22 de Abril de 2006 às 17:44
Podes ir ao meu blog. Obrigada! Beijo


De Isa a 23 de Abril de 2006 às 14:30
Olá minha linda, adoro papoilas:)) o poema é lindo
Deixo-te um poema meu

Doce despertar

Desperto com a melodia da cotovia
a baloiçar no peitoril da janela.
Abro a vidraça de par em par
e inspiro o ar da brisa matinal.
Desponta a aurora em cor e luz,
o sol acorda e a flor sorri...
Ouço o canto do vento
bailando ao som da água corrente.
Numa explosão de sentimentos
redescubro a beleza do amanhecer!

jinhos fofos

Isa


Comentar post